Doação de plaquetas


terça-feira, 9 de janeiro de 2024

Entenda como funciona

Diferentemente da doação de sangue pelo método comum, ela é capaz de disponibilizar oito vezes mais plaquetas.

 

Um equipamento automatizado coleta o sangue e separa apenas as plaquetas. Este mesmo equipamento devolve o sangue, que retorna ao organismo sem causar qualquer prejuízo à saúde do doador.

 

E por que doar plaquetas?

 

Pode ser realizada a cada 7 dias, não ultrapassando 24 doações em 12 meses. A reposição das plaquetas pelo organismo é rápida e ocorre em torno de 48 horas.

 

Em muitos serviços de hemoterapia para doar plaquetas, é necessário que tenha realizado uma doação de plaquetas ou de sangue nos últimos 24 meses.

 

Os mesmos requisitos exigidos para doação de sangue também são aplicados para a doação de plaquetas por aférese. Entretanto, é necessário que o doador seja avaliado previamente quanto às condições de acesso venoso necessárias para a realização do procedimento. A correlação peso e altura do doador também deve ser avaliada. Somente mulheres nuligestas (que nunca engravidaram) podem doar plaquetas por aférese. Além disso, o doador não deve ter feito uso de aspirina, AAS ou anti-inflamatórios não hormonais nos três dias que precedem a doação.

 

As plaquetas são essenciais para correta coagulação do sangue, mas algumas pessoas produzem menos e há também pacientes submetidos à quimioterapia, radioterapia e transplante de medula óssea que podem sofrer sangramentos motivados pela baixa concentração de plaquetas no sangue. Ao doar por aférese, você ajuda na recuperação dos mesmos.

 

Para ser doador regular de plaquetas é necessário ter entre 18 e 55 anos, pesar mais de 60 quilos e não estar tomando medicamentos.

 

Encontre aqui no site Um Só Sangue o hemocentro ou serviço de hemoterapia mais próximo. Basta clicar em "Faça Parte" na barra de menu do site.

 

Fonte: Fundação Pró-sangue